G.I. Joe – A Real American Hero nº 80 | Rolling Thunder

Editora: Marvel
Roteiro: Larry Hama
Lápis: Ron Wagner
Arte-Final: Tom Palmer
Letrista: Jim Novak
Colorista: Bob Sharen
Editor: Bobbie Chase
Editor-chefe: Tom DeFalco
Publicação: Novembro de 1988

Personagens nesta edição: Wild Bill, Outback, Rip Cord, Hardball, Charbroil, Muskrat, Hit & Run, Dr. Mindbender, Firefly, Cobra Soldiers, BATs, Tele-Vipers, Comandante Cobra (Fred VII), Ghostrider, Techno-Vipers, Duke, Rumbler (Armadillo), Lift-Ticket e Secto-Vipers.

No Golfo do México, próximo à Ilha Cobra, a instabilidade geológica causada pelo surgimento artificial do território ainda reverbera, o que causa o aparecimento de mais uma pequena ilha.

Tanta briga por um monte de terra fumegante.

Ainda que seja uma pequena porção de terra ainda instável, a formação insular logo assume importância estratégica para Joes e Cobras. Este último tem a oportunidade de expandir seu território, e o primeiro, de ter um local para construir um ponto avançado bem próximo aos inimigos.

A missão para ambos os lados se torna tomar posse da ilha primeiro, e assim frustrar os planos adversários. Nem é preciso dizer que uma batalha feroz é travada para conseguir isso. Os Joes iniciam com a vantagem, porque são capazes de dominar o território mais alto antes.

G.I. Joe fez primeiro. (Crédito: Lucasfilm)

Além disso, os Joes estão estreando o Rolling Thunder, e vão colocá-lo para funcionar em potência total. Uma observação curiosa é que seu piloto, o Armadillo, é chamado de Rumbler nesta edição. O erro provavelmente se deve a um nome provisório, de antes de passar pelas checagens de disponibilidade, que acabou escapando. É preciso lembrar que já havia um personagem chamado Rumbler, lançado no ano anterior.

Mas voltando à posse da ilha, no fim, o resultado pode ser frustrante para os dois lados…