A Era Marvel

A linha A Real American Hero, ou ARAH para os íntimos, tem uma história bastante singular no mercado de quadrinhos. Na época em que foi lançada, histórias baseadas em marcas licenciadas tinham a fama de ser o cemitério das carreiras de autores e duravam em média uns dois anos. Esta durou 12 anos, com 155 edições. Isso sem contar que ela continuou de onde parou em 2010 pela IDW com o mesmo autor, e é publicada até hoje.

Segundo Jim Shooter, editor-chefe da Marvel na época, tudo começou com uma conversa no banheiro de um evento de caridade entre Jim Galton, presidente da editora e Stephen Hassenfeld, CEO da Hasbro em 1981. A Hasbro precisava de alguém para desenvolver uma história para ressuscitar a marca G.I. Joe, e Galton o convenceu de que a Marvel era boa em contar histórias.

Muita coisa que conhecemos hoje da marca nasceu dessa parceria. O G.I. Joe original era um soldado, mas a Hasbro queria que fosse uma linha cheia de bonecos. Shooter perguntou “como os outros vão se chamar? G.I. Jorge? G.I. Fred?” Então sugeriu que G.I. Joe fosse o nome da equipe. Além disso, achou que seria melhor que não fosse um brinquedo de guerra, mas uma força de elite.

Depois dessas conversas preliminares, o acordo foi fechado. Shooter conta que foi direto a Larry Hama, mas na versão de Larry, ele tinha o último escritório do corredor, e todos recusaram o trabalho porque ele tinha o estigma de ser um título baseado em um produto licenciado.

Seja como for, Hama tinha servido o exército e conhecia bem os jargões militares. Além disso, ele estava escrevendo uma história sobre um grupo paramilitar comandado pelo filho do Nick Fury chamado Fury Force. A maior parte de suas ideias foi aproveitada para a nova linha do G.I. Joe.

Conceito de Hama para a Fury Force

Em dado momento, o pessoal da Marvel fez uma pergunta um tanto óbvia ao pessoal da Hasbro: “o que eles fazem o dia inteiro? Ficam só marchando? Quem eles combatem?” A resposta é que eles não tinham realmente pensado nisso, achavam que eles poderiam brigar com um personagem do Playmobil ou Star Wars, ou algo parecido.

Coube então a Archie Goodwin, escritor e desenhista considerado por Shooter o melhor de sua equipe na época, criar o Comando Cobra e o Comandante Cobra. A ideia era que os inimigos fossem algo parecido com a Hydra. A Hasbro achava que vilões não vendiam, mas Goodwin e Shooter os convenceram. Sim, podem agradecer a eles.

Pelo acordo entre as duas empresas, a Marvel também produziria os comerciais dos quadrinhos, que eram pequenas animações, e que também serviriam para vender os bonecos, já que era proibido fazer comercial de brinquedos na época. Era uma maneira de a Hasbro burlar a legislação. Abaixo, um vídeo do Youtube com algumas amostras.

Se os comerciais pareceram familiares, é porque a Sunbow era uma subsidiária da Marvel que produzia os comerciais e mais tarde veio a fazer o desenho clássico.

Foi, no entanto, Larry Hama que tornou a HQ o sucesso que ela foi. Ele tinha ampla liberdade com o título e também participava do desenvolvimento do brinquedo. Escreveu perfis para cada personagem que foram transformadas em fichas e eram colocadas atras de cartelas e caixas de Joes e Cobras. Ele tinha reuniões com a Hasbro nas quais eram apresentados novos conceitos, e opinava na criação de personagens e veículos.

Como resultado, em 1985 a revista se tornou a mais vendida entre as licenciadas e mais assinada da Marvel, com mais de um terço de assinantes a mais que a segunda colocada Amazing Spider-Man.

Pela Marvel, foram 155 números entre 1982 e 1994. Veja a lista das edições a seguir:

1982


G.I. Joe – A Real American Hero nº 1 | Operation: Lady Doomsday

G.I. Joe – A Real American Hero nº 2 | Panic at the North Pole!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 3 | TThe Trojan Gambit

G.I. Joe – A Real American Hero nº 4 | Operation: Wingfield

G.I. Joe – A Real American Hero nº 5 | “Tanks” for the Memories

G.I. Joe – A Real American Hero nº 6 | To Fail is to Conquer… To Succeed is to Die!

1983


G.I. Joe – A Real American Hero nº 7 | Walls of Death

G.I. Joe – A Real American Hero nº 8 | Code Name: Sea Strike!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 9 | The Diplomat

G.I. Joe – A Real American Hero nº 10 | A Nice Little Town Like Ours

G.I. Joe – A Real American Hero nº 11 | The Pipeline Ploy

G.I. Joe – A Real American Hero nº 12 | Three Strikes for Snake-Eyes

G.I. Joe – A Real American Hero nº 13 | Last Plane From Rio Lindo

G.I. Joe – A Real American Hero nº 14 | Destro Attacks!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 15 | Red-Eye to Miami

G.I. Joe – A Real American Hero nº 16 | Night Attack

G.I. Joe – A Real American Hero nº 17 | Loose Ends

G.I. Joe – A Real American Hero nº 18 | Destro Returns!

1984


G.I. Joe – A Real American Hero nº 19 | Joe Triumphs!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 20 | Home Is Where the War Is!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 21 | Silent Interlude

G.I. Joe – A Real American Hero nº 22 | Like Chimney Sweepers Come to Dust

G.I. Joe – A Real American Hero nº 23 | Cobra Commander Captured at Last!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 24 | The Commander Escapes

G.I. Joe – A Real American Hero nº 25 | Zartan!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 26 | Snake-Eyes: The Origin

G.I. Joe – A Real American Hero nº 27 | Snake-Eyes: The Origin Part II

G.I. Joe – A Real American Hero nº 28 | Swampfire!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 29 | Beached Whale

G.I. Joe – A Real American Hero nº 30 | Darkness

1985

“>
G.I. Joe – A Real American Hero nº 31 | All Fall Down!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 32 | The Mountain!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 33 | Celebration!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 34 | Shakedown!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 35 | Dreadnoks on the Loose!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 36 | All Ships at Sea!

G.I. Joe – A Real American Hero nº 37 | Twin Brothers

G.I. Joe – A Real American Hero nº 38 | Judgements

G.I. Joe – A Real American Hero nº 39 | Walk Through the Jungle

G.I. Joe – A Real American Hero nº 40 | Hydrofoil

G.I. Joe – A Real American Hero nº 41 | Strategic Diplomacy

G.I. Joe – A Real American Hero nº 42 | Ties That Bind

G.I.Joe – Yearbook nº 1

1986


G.I. Joe – A Real American Hero nº 43 | Crossroads

G.I. Joe – A Real American Hero nº 44 | Improvisation on a Theme

G.I. Joe – A Real American Hero nº 45 | In Search of Candy

G.I. Joe – A Real American Hero nº 46 | Who’s Who on Cobra Island

G.I. Joe – A Real American Hero nº 47 | Sea Duel

G.I. Joe – A Real American Hero nº 48 | Slaughter

G.I. Joe – A Real American Hero nº 49 | Serpentor

G.I. Joe – A Real American Hero nº 50 | The Battle of Springfield

G.I. Joe – A Real American Hero nº 51 | Thunder Machine

G.I. Joe – A Real American Hero nº 52 | Snap Decisions

G.I. Joe – A Real American Hero nº 53 | Pit-fall

G.I. Joe – A Real American Hero nº 54 | Launch Base

G.I. Joe – Special Missions Prelúdio | Best Defense

G.I. Joe – Special Missions nº 1 | That Sinking Feeling

G.I. Joe – Special Missions nº 2 | Words of Honor

G.I.Joe – Yearbook nº 2

1987


G.I. Joe – A Real American Hero nº 55 | Unmaskings

G.I. Joe – A Real American Hero nº 56 | Jungle Moves

G.I. Joe – A Real American Hero nº 57 | Strange Bedfellows

G.I. Joe – A Real American Hero nº 58 | Desperate Moves

G.I. Joe – A Real American Hero nº 59 | Devergent Paths

G.I. Joe – A Real American Hero nº 60 | Crosd Purposes

G.I. Joe – A Real American Hero nº 61 | Beginnings… And Endings

G.I. Joe – A Real American Hero nº 62 | Transit

G.I. Joe – A Real American Hero nº 63 | Going Under

G.I. Joe – A Real American Hero nº 64 | Maneuvering for Position

G.I. Joe – A Real American Hero nº 65 | Shuttle Complex

G.I. Joe – A Real American Hero nº 66 | The Tenth Letter

G.I. Joe – Special Missions nº 3 | Burn-Out

G.I. Joe – Special Missions nº 4 | No Holds Barred

G.I. Joe – Special Missions nº 5 | Showdown!

G.I. Joe – Special Missions nº 6 | Evasion

G.I. Joe – Special Missions nº 7 | The Old Switcheroo

G.I. Joe – Special Missions nº 8 | Ambush

G.I.Joe – Yearbook nº 3 | Hush Job