Série 7 da Hasbro (1988)

Em 1988, a tendência dos subgrupos continuava com os Iron Grenadiers, a Tiger Force e a Night Force.

Embora equipes com repinturas temáticas para equipes já tivessem sido exploradas antes, com a Special Missions: Brazil da Toys R Us em 1986, a grande sacada da Tiger Force era relançar os brinquedos de maior sucesso. Desse modo, fãs que haviam sido impactados pelos brinquedos, HQs e desenhos ao longo dos anos podiam ter seus personagens e veículos favoritos repaginados, até mesmo pela primeira vez, tendo em vista que eles haviam dado lugar nas prateleiras para séries inteiramente novas. Uma criança que começou a brincar em 1987 não havia tido a oportunidade de comprar um Duke ou um Flint, por exemplo.

Ao mesmo tempo, por parte da Hasbro, cada item passa por diversas fases que incluem design, escultura, protótipo, molde, arte da cartela, etc. Nesse sentido, o reaproveitamento de um molde que de outra forma estaria sem uso reduz muitas etapas, sem contar custos.

Por estes motivos, era vantajoso também fazer o mesmo em seus acordos de exclusividade em lojas de varejo, como foi o caso da Toys R Us com a Night Force.

Uma curiosidade é que Tiger Force era o nome de uma unidade de patrulha de reconhecimento de longo alcance do exército americano durante a Guerra do Vietnã. Eles não usavam cores tão chamativas quanto a versão do brinquedo, provavelmente porque elas têm a tendência de atrair fogo inimigo. Em uma nota mais triste, anos após o conflito, investigações que revelaram crimes de guerra desta unidade contra a população civil vieram a público.

Os veículos de 1988 eram vendidos acompanhados de um catálogo com os itens disponíveis naquele ano.