G.I. Joe – A Real American Hero (Sunbow)

A série animada do G.I. Joe estreou em 1983 com a minissérie que se convencionou chamar de O Mecanismo MASS. A ideia surgiu dos comerciais das HQs, que já tinham desenhos produzidos pelo departamento de animação da Marvel e que fazia muito sucesso entre a criançada.

Nascia, assim, a Sunbow, subsidiária da Marvel. A missão era mudar os desenhos do sábado de manhã nos EUA, que subestimavam a inteligência das crianças. Para alcançar esse objetivo, foi dada preferência à contratação de roteiristas vindos de séries live action e quadrinhos.

Dentre os nomes conhecidos dos quadrinhos que trabalharam na animação, estavam Steve Gerber, que criou Howard o Pato e era o story editor da primeira temporada, Dannis O’Neil, editor da Marvel na época e muito lembrado por sua fase com Batman, escreveu o episódio O Invasor, e Rod Whigham, que desenhou vários números das HQs, também criou os layouts dos personagens para a telinha, de acordo com o G.I. Joe – Yearbook.

Por isso, mesmo sendo uma versão mais voltada para crianças menores em relação ao gibi (as armas disparavam lasers ao invés de balas), o desenho era muito divertido.

Em 1983 e 1984, foram encomendadas minisséries de cinco episódios, e, devido ao grande sucesso, uma temporada inteira de 55 episódios estreou em 1985. A série era produzida em esquema de syndication, ou seja, feita para ser vendida para os canais de televisão, e se tornou um dos grandes clássicos desse modo de fazer TV.

Lições

Nos EUA, cada desenho do G.I. Joe terminava com algum ensinamento, assim como no desenho do He Man. Tipicamente, um Joe encontrava crianças com algum problema e os ensinava uma valiosa lição, sempre terminando com o diálogo:

– E agora nós sabemos!
– E saber é metade da batalha.


No exemplo acima, aprendemos com o Flint como mentir só piora as coisas.

O Fim

A animação G.I. Joe – A Real American Hero chegou ao fim por uma questão de contexto do mercado. Para a Hasbro, o foco era vender brinquedos. Nesse sentido, essencialmente o desenho era uma série de comerciais de 30 minutos de duração. Por isso, manter os padrões de qualidade da Sunbow (que só não eram ainda melhores por causa dos prazos curtíssimos) tinha um custo considerado elevado.

A esse investimento, se soma aos grandes planos que a Hasbro tinha para as animações em 1987 e acabaram não tendo o retorno esperado. Nesse ano, várias marcas da empresa deveriam ter lançamentos no cinema. G.I. Joe – The Movie deveria ser a primeira, mas devido a atrasos de produção, Transformers – the Movie e My Little Poney the Movie estrearam antes. O problema é que eles não foram lá muito bem nas bilheterias. Os joes acabaram amargando um lançamento direto em home video.

Durante a pré-produção da terceira temporada, a Hasbro acabou passando a licença do desenho para a DIC, que operava a custos bem abaixo do preço de mercado da época. Como a gente recebe aquilo por que está pagando, a qualidade também diminuiu.

Como seria

Quando a animação de G.I. Joe pela Sunbow foi cancelada, já haviam algumas ideias incipientes sobre como seria a terceira temporada.

Michael Charles Hill, autor de vários episódios da animação, propôs o que seriam as linhas gerais da temporada que seguiria os acontecimentos do longa G.I. Joe – The Movie.

Com a derrota de Cobra La, uma nova organização criminosa liderada por Tomax e Xamot chamada The Coil (algo como A Espiral, ou A Bobina, como traduzida pela Herbert Richers) emergiria dos membros restantes da organização Cobra. O grupo já havia aparecido como uma sociedade de insatisfeitos com a liderança de Serpentor em Ataque Terror, episódio do fim da segunda temporada da qual participavam Firefly, Destro, Storm-Shadow, e o Comandante Cobra, seu líder.

Devido a sua condição de mutante, o Comandante Cobra ficaria de fora conspirando para reverter sua transformação e voltar a ser o líder que foi. Por vezes, estaria do lado dos Joes, por vezes do lado dos Cobras, dependendo de seus interesses no momento.

No entanto, durante a pré-produção, a Sunbow perdeu a licença para a DIC e esse enredo nunca chegou a ir ao ar. Como será que teria sido? O mais próximo que chegaremos de saber é o vídeo abaixo, postado pelo Yojoe.com no Facebook. Eles juram de pé junto que é uma versão preliminar do que seria a abertura caso a terceira temporada fosse ao ar. Algumas cenas são inéditas.


Home Video

Inicialmente, o desenho foi lançado em VHS pela Kid Rhino em volumes, com dois episódios cada. Perceba que eles estão fora de ordem e nem todos foram lançados. Abaixo, a lista das fitas na nossa coleção:

  • Volume 1: Worlds Without End (contém as duas partes do episódio Mundos Sem Fim).
  • Volume 2: Revenge is Not Always Sweet (Olho por Olho e Vinte Perguntas).
  • Volume 3: Crime Doesn’t Pay (My Favorite Things e Ataque Terror).
  • Volume 4: Deadly Lies (Esqueletos no Armário e Sem a Menor Chance)
  • Volume 5: Dr. Mindbender’s Madness (Garotas Charmosas e Grey Hair and Growing Pains).
  • Volume 6: Money Is Everything (Cobrathon e Ataque Perigoso).
  • Volume 7: Captives of Cobra (contém as duas partes do episódio Cativos do Cobra).
  • Volume 8: The Traitor (contém as duas partes do episódio O Traidor)
  • Volume 9: Nothing But Lies (O Espião e Sink the Montana)
  • Arise Serpentor Arise (esta lançada pela Family Home Entertainment)
  • G.I. Joe The Movie

Na era do DVD, as temporadas foram lançadas de maneira organizada. Inclusa em nossa coleção está a descoladíssima caixa lançada pela Shout! Factory em 2009. Ela tem a aparência de um baú secreto e, quando se abre, tem uma tampa que parece um computador.

Olhando mais para dentro, ela tem duas embalagens digipacks com todos os episódios da série, mais o longa e material extra. Além disso, vêm uma folha com tatuagens temporárias, um pendrive em forma de dog-tag que contém duas HQs e um livro de 60 páginas com referência ao conteúdo.

Como G.I. Joe the Movie seria lançado no cinema, teve qualidade o bastante para ganhar sua versão em blu-ray também, e é claro que temos essa versão no museu.

Streaming

No dia 27 de março de 2020, em plena quarentena do COVID-19, a Hasbro disponibilizou episódios completos do desenho gratuitamente em sua página do Youtube. Tem uma live passando todos os episódios em loop, mas também é possível acessar vários dos episódios gratuitamente. Clique aqui para abrir a página. Palmas para ela por essa iniciativa! Nota: Estão todos em inglês.

Brasil

No Brasil, a animação estreou na Rede Globo em 6 de julho de 1986, com o episódio O Ataque dos Animais, na esteira do sucesso do brinquedo (embora funcionários da Estrela afirmem que ela não teve nenhuma relação com a vinda do desenho para o país).

Nota no jornal Folha de S. Paulo de 06/07/1986.

Inicialmente prevista para estrear no Xou da Xuxa, a emissora mudou de ideia em cima da hora porque queria puxar mais audiência infantil para os domingos, dia em que ficaria junto a outros grandes clássicos como Transformers, Thundercats e Armação Ilimitada.

Artigo do Jornal do Brasil de 04/07/1986, citando a decisão de mudança de horário.

Comandos em Ação ficou nessa posição da grade de programação com grande sucesso até 29 de maio de 1988. Cabe lembrar também que, entre 29 de junho e 21 de agosto de 1987, o desenho saiu de seu horário normal e ficou um período na Sessão Aventura junto a Thundercats (de segunda a sexta, depois da Sessão da Tarde, por volta das 16h20). Na primeira semana desse esquema, estreou A Vingança do Cobra, primeira minissérie de cinco capítulos a ser exibida por aqui.

Em 30 de junho de 1988, o desenho foi finalmente transferido para o Xou da Xuxa , e tornou-se diário de segunda a sábado, o que permitiu a emissora passar outras minisséries de cinco episódios como O Mecanismo MASS e A Pirâmide da Escuridão. Além disso, em 1989, o programa da Rainha dos Baixinhos exibiu pela primeira vez a segunda temporada.

Nota no Estado de S. Paulo sobre os novos desenhos que estreariam no aniversário de dois anos do Xou da Xuxa,
Esta chamada, resgatada de uma de nossas fitas de VHS da época, era o padrão da Globo para o desenho, com esta música própria e o apelido de “Grupo Especial de Combate”.

Comandos em Ação – Especial, como se chamou o G.I. Joe the Movie no Brasil, passou em uma Sessão da Tarde Especial da semana da criança em 11 de outubro de 1989. Naquela semana, a programação foi Transformers – O Filme na segunda-feira, A Fuga Espetacular do Zé Colmeia na terça, o longa do Comandos na quarta, Scooby Doo e o Lobisomem na quinta e Ursinhos Carinhosos 2 na sexta.

Em um jornal recortado à época para o nosso acervo, é possível ver que ele estreou às 15h10. Ou um pouco depois. A Globo não era lá muito pontual.

É possível que a passagem do desenho do G.I. Joe na Globo tenha se encerrado em 1990. Não temos certeza disso porque não encontramos nenhuma referência à saída da grade, apenas não encontramos mais menções à animação em jornais ou comercias da época.

A dublagem ficou a cargo da sempre excelente Herbert Richers, tendo no elenco os impagáveis André Luiz Chapéu e Silvio Navas fazendo a dobradinha Comandante Cobra/Destro, além de outros grandes atores de dublagem como José Santanna, Monica Rossi e Julio Cezar Barreiros, entre outros.

Segundo Marco Antônio Costa (dublador do Barbecue e do Dial Tone) nos explicou na época que fizemos a campanha Volta GIJoe, a direção de dublagem ficou a cargo de Mario Monjardim, o Monja, e também de José Santanna, o Duke em pessoa, em alguns episódios.

Home Video

A exemplo do que aconteceu nos EUA, uma coletânea de episódios foi lançada em VHS em 1991 pela Videolar Sell Thru com a dublagem original da Herbert Richers. Cada fita continha dois episódios. Na galeria abaixo, estão as pertencentes ao nosso acervo.

O G.I. Joe – The Movie também foi lançado por aqui em VHS pela América Vídeo Kids. Repare no exemplar do museu abaixo que o nome do filme na arte da caixa é apenas G.I. Joe.

Infelizmente, esse pedaço da nossa infância foi solenemente negligenciado pela Hasbro e a animação nunca ganhou uma versão em DVD por aqui nem tampouco fez parte da grade de algum serviço de streaming. Entre 2018 e 2019, fizemos uma campanha nas mídias sociais para conseguir algum interessado no lançamento que não deu resultado.

Por incrível que pareça, a única coisa que ajuda a manter esse trabalho de dublagem vivo é a pirataria. É possível achar cerca de 65 dos 95 episódios por aí em diferentes tipos de qualidade, além do filme. Eu ouvi dizer. Não estou incentivando ninguém a baixar ;-P

Depois da Globo

Depois que deixou de ser exibido pela Globo, o canal pago Locomotion, que transmitia animações para adultos na América Latina, também passou o desenho.

Além de transmitir desenhos de temática adulta, o canal também tinha em sua programação animes (como Akira, Blue Submarine, Ghost in the Shell) e desenhos antigos (como He-man, Popeye e Tartarugas Ninja). A intenção era cativar os saudosistas para rever as animações da sua infância.

O canal ficou no ar entre 1997 e 2005 e transmitiu G.I. Joe por volta de 1999. Os episódios exibidos eram redublados pela The Kitchen, o que tirava um pouco do sentimento de saudosismo.

Lista de Episódios:

Entre 1985 e 1987, o desenho produziu duas minisséries e duas temporadas, totalizando 95 episódios, mais um longa metragem. Mais detalhes sobre cada uma nos links a seguir:

Minisséries de cinco episódios:



Primeira temporada (1985):


Episódios 1 a 5:

A Pirâmide da Escuridão




Episódio 8:

A Queda do Satélite


Episódio 9:

Cobra Para o Mundo


Episódio 10:

Armadilha na Selva


Episódio 11:

O Ataque dos Animais


Episódio 12:

A Casa Fantasma


Episódio 13:

Vinte Perguntas


Episódio 14:

O Efeito da Casa Verde


Episódio 15:

Guerra no Pólo Norte


Episódios 16 e 17:

A Conspiração Sintóide


Episódio 18:

A Brigada Fantasma


Episódio 19:

Luz! Câmera! Cobra!


Episódio 20:

O Candidato


Episódio 21:

Dinheiro para Queimar




Episódio 24:

Ondas Sonoras


Episódio 25:

Covil dos Répteis


Episódio 26:

Jogo de Mestre


Episódio 27:

Lasers na Noite


Episódio 28:

O Germe


Episódio 29:

A Víbora Está Chegando


Episódio 30:

O Canto da Sereia


Episódio 31:

Terremoto Cobra


Episódio 32:

Cativos do Cobra


Episódio 33:

A Serpente do Mar


Episódio 34:

Excalibur


Episódios 36 e 37:

Mundos Sem Fim


Episódio 38:

O Sinistro Cobra


Episódio 39:

As Garras do Cobra


Episódio 40:

Olho por Olho


Episódio 41:

Os Deuses Abaixo


Episódio 42:

O Grande Complô


Episódio 43:

As Férias de Flint


Episódio 44:

Os Canhões


Episódio 45:

Memórias de Mara


Episódios 46 e 47:

O Traidor


Episódio 48:

Poço de Víboras


Episódio 49:

A Coisa Errada


Episódio 50:

Os Invasores


Episódio 51:

Ataque Perigoso


Episódio 52:

Perigo no Alasca


Episódio 53:

Esqueletos no Armário


Segunda temporada (1986):


Episódios 1 a 5:

Arise Serpentor Arise


Episódio 6:

A Última Hora do Fim


Episódio 7:

Computer Complications


Episódio 8:

Sink the Montana


Episódio 9:

Let’s Play Soldier


Episódio 10:

Once Upon a Joe



Episódio 12:

Cobrathon


Episódio 13:

The Rotten Egg


Episódio 14:

Garotas Charmosas


Episódio 15:

Iceberg Goes South


Episódio 16:

O Espião



Episódio 18:

My Brother’s Keeper


Episódio 19:

My Favorite Things


Episódio 20:

Raise the Flagg


Episódio 21:

Ninja Holiday




Episódio 24:

Nightmare Assault


Episódio 25:

Second Hand Emotions


Episódio 26:

Joe’s Night Out


Episódio 27:

Sem a Menor Chance




Episódio 30:

Ataque Terror

Longa-Metragem